Altominho.tv

Unidade privada de saúde faz três meses de rastreios gratuitos a cerca de 250 pessoas

Valença, Viana do Castelo, Vila Praia de Âncora (Caminha), Ponte de Lima, no Alto Minho, e Barcelos, distrito de Braga, recebem, a partir de quinta-feira, e durante três meses, ações de rastreio de saúde a 250 pessoas, foi hoje divulgado.

“No contexto atual de covid-19, não podemos negligenciar, de todo, a nossa saúde. É nossa responsabilidade estarmos atentos e vigilantes”, explica o diretor clínico do Hospital Particular – Grupo Saúde, Domingos Oliveira, citado numa nota enviada às redações.

Com sede em Viana do Castelo, aquela unidade privada estimou em cerca de 250 o número de pessoas a serem abrangidas pelo ciclo de rastreios, gratuitos, que vai decorrer “nos meses de setembro, outubro e novembro para despiste de diferentes problemas de saúde da população”.

“Na área de enfermagem, os rastreios vão incluir medição e aferição da tensão arterial, frequência cardíaca, SPO2 (saturação de oxigénio), glicemia capilar (diabetes), colesterol (dislipidemia), IMC (índice de massa corporal), tendo também a preocupação de realizar ECG (eletrocardiograma) e teste visual (teste visual Snellen). Já na especialidade de fisioterapia, os técnicos vão avaliar a bioimpedância, flexibilidade e força, análise estática e dinâmica da marcha.