Altominho.tv
BOMBEIROS ARCOS DE VALDEVEZ

Peritos inspecionam “cratera” que desalojou 31 pessoas em Arcos de Valdevez

Trinta e uma pessoas foram retiradas no domingo à noite de Sistelo, Arcos de Valdevez, após um aluimento de terras que provocou uma “cratera” e só regressarão ao local após ‘luz verde’ de peritos da Universidade do Minho.

A informação foi avançada à agência Lusa pelo vereador da Proteção Civil de Arcos de Valdevez, Olegário Gonçalves, que adiantou que os peritos vão tentar perceber o que se passou em concreto e se há condições de segurança para que 25 residentes e seis turistas regressem ao local em segurança.

Segundo um comunicado dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, o aluimento ocorreu na noite de domingo no lugar da Igreja, freguesia de Sistelo, sem provocar feridos, mas obrigando à retirada, por precaução, de todas as pessoas que ali se encontravam.

BOMBEIROS ARCOS DE VALDEVEZ

Nenhuma causa do sucedido foi apontada pelos bombeiros e o vereador da Proteção Civil apenas diz que “não dá para entender” o que designa como “fenómeno da natureza”, remetendo explicações para os peritos da Universidade do Minho, que iniciam a inspeção ao local durante a tarde de hoje, em colaboração com a Proteção Civil Distrital de Viana do Castelo.

“Só depois dessa inspeção se verá se há ou não condições para as pessoas regressarem”, frisou o vereador Olegário Gonçalves.

Os turistas estão agora numa unidade hoteleira e os moradores encontram-se em casas de familiares.