Altominho.tv

Câmara de Valença cede edifício para novo lar residencial da APPACDM

A Câmara de Valença informou esta quinta-feira que vai ceder um edifício à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM). O bloco C da zona escolar vai transformar-se num lar residencial para os cidadãos com deficiência mental, utentes da instituição.

Com a obra de remodelação do complexo escolar da EB 2,3/S de Valença, atualmente a decorrer, a autarquia ficou com a possibilidade de ceder o bloco C a esta instituição e ajudar a concretizar o sonho de o concelho ter um lar residencial para a APPACDM, adianta o município em comunicado.

“Esperamos que este equipamento social possa ser uma realidade em breve. É um orgulho para Valença poder contribuir para a integração do Cidadão com Deficiência Mental, zelar pelo respeito dos seus princípios de normalização, personalização, individualização e bem-estar. Valença terá de ser sempre um sítio melhor, feito por todos e para todos”, afirmou o presidente da Câmara, Manuel Lopes, citado naquela nota.

O objetivo da APPACDM de Valença é dar resposta 24 horas por dia, 365 dias por ano, aos seus utentes.Com o novo edifício, a instituição passará a disponibilizar um espaço com residência permanente todos os dias do ano.

Atualmente, esta estrutura consegue assegurar, durante a semana, residência a oito utentes. Com a nova residência será reforçada a oferta de alojamento até 20 utentes. 

“Uma residência própria e fixa é um desejo antigo desta estrutura da APPACDM de Valença que tem recorrido, nos últimos anos, ao aluguer de residências na cidade”, adianta a autarquia, acrescentando que, “com a readaptação deste edifício a residência fixa, os utentes passam a dispor de um espaço próprio permanente, com todas as condições”.