Altominho.tv

Arcos de Valdevez terá um “anjo” para fazer visitantes “voar” até ao barroco

Um anjinho barroco, virtual, batizado de Asinhas vai fazer “voar” os visitantes do centro interpretativo instalado na igreja do Espírito Santo, em Arcos de Valdevez, numa viagem à origem da cultura Barroca do Alto Minho.

A partir daquele centro, criado num dos mais “icónicos” monumentos do estilo de arte barroca do Alto Minho e a primeira igreja em Portugal dotada de realidade aumentada, o visitante vai ser transportado, através de óculos “de última geração” e guiado pelo “anjo barroco”, para uma viagem de descoberta daquele estilo arquitetónico.

“O pequeno anjinho barroco voa ao nosso lado, guiando-nos e dialogando connosco. A interação é tão simples porque basta a posição dos nossos olhos para nos fazer chegar os pormenores informativos sobre o que estamos a observar”, explicou hoje à Lusa o chefe de divisão de ação cultural da Câmara de Arcos de Valdevez.

Ao colocar um par de óculos HoloLens, contou o também arqueólogo Nuno Soares, o visitante pode ver “com outros olhos” e, em tempo real, a recriação, por exemplo, da construção do altar mor, “uma joia gigante e referência nacional”, ou, então, os dois “magníficos” púlpitos laterais da igreja do Espírito Santo.

Os dois pares daquele equipamento tecnológico de “última geração”, investimento de dez mil euros, vão permitir, a partir de domingo, “uma experiência completamente nova” em Portugal.

O centro interpretativo do Barroco, a inaugurar no domingo, às 11:00, representa um investimento global de um milhão de euros da câmara municipal, com apoio de fundos comunitários.

Está ainda dotado de “um modelo mais convencional de visitação”, através de 20 ‘tablets’, que dispõem de uma aplicação móvel interativa que permite projetá-los para cada um dos pontos de interesse do monumento e obter informação sobre os mesmos, mas sem a tridimensionalidade dos óculos da realidade aumentada”.

Àquele conteúdo, mais destinado a visitas de grupos, junta-se outro suporte tecnológico. Um ecrã com mais de dois metros de diagonal permite ao visitante interagir, através de um mapa de todo o distrito de Viana do Castelo, com os quatro pontos de referência do Barroco existentes em cada um dos dez concelhos da região”.

“Este é um elemento importante, porque solidifica este projeto como sendo um centro para toda uma região. Esta é uma Porta de Entrada para o barroco do Alto Minho”, especificou o arqueólogo.

Através “do mapa interativo, a viagem a um determinado ponto do Alto Minho pode ser definida pelo próprio visitante, virtualmente, com uma imagem de 360 graus, em 4K”.

A plataforma móvel, disponível numa primeira fase para sistema Android, permite ao utilizador aceder a um QR code e descarregar a rota escolhida para o telemóvel.

“A partir daí, podemos sair para o território porque todo o percurso fica cartografado no nosso dispositivo GPS ou na aplicação do ‘Google Maps’”, sublinhou Nuno Soares.

O novo espaço, que tem na figura de um anjo barroco, “elemento muito presente” no templo, a sua imagem de marca, está ainda equipado com vários outros ecrãs que ligam os visitantes a três temas, a sociedade e o pensamento, cultura e arte e o monumento igreja Espírito Santo, classificado como imóvel de interesse público do século XVII, como forma de potenciar o seu uso cultural, pedagógico e turístico.

A criação do centro interpretativo implicou “a recuperação total” do templo e do seu acervo, intervenção que representa “valor acrescentado para o setor turístico”, proporcionando “outro tipo de oferta aos visitantes que procuram o concelho”.

A inauguração no domingo do centro interpretativo será assinalada com um concerto de piano pelo maestro Rui Massena, pelas 22:00.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!