Altominho.tv
PIXABAY

Viana quer transformar mais de sete mil toneladas de lixo em adubos

Os serviços municipalizados de Viana do Castelo vão investir, nos próximos dois anos, cinco milhões de euros para “desviar” do aterro sanitário mais de sete mil toneladas de resíduos, transformando-os em adubos naturais.

“Com o projeto Viana Abraça pretendemos, nos próximos dois anos, desviar 10% das 35 mil toneladas de resíduos que enviamos, por ano, para o aterro sanitário”, explicou o presidente do conselho de administração dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC), Vítor Lemos.

O responsável, que falava hoje em conferência de imprensa para apresentação daquela iniciativa, que prevê a distribuição, a partir desta semana, de 13.500 de ‘kits’ de compostagem, referiu que aquele “comportamento cívico vai dar origem a um composto que poderá ser utilizado como fertilizante nos jardins e nas hortas” do concelho.

Vítor Lemos adiantou que os compostores que vão ser distribuídos pela população “foram fabricados por utentes da delegação local da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) e com materiais fornecidos por uma empresa do concelho”.

O projeto de recolha seletiva de biorresíduos alimentares, comparticipado em 85% por fundos do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), terá vários “padrinhos”.

Hoje, aos jornalistas foram apresentados dois, o intérprete de música tradicional portuguesa e cantador ao desafio, Augusto Canário, natural de Viana do Castelo, e um padre da cidade, Renato Oliveira.

“O objetivo é que, em cada uma das suas áreas de atuação, os padrinhos espalhem a palavra sobre este projeto e ajudem a mudar o comportamento cívico da população”, reforçou Vítor Lemos.

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, também presente no encontro realizado na Praia Norte, sublinhou tratar-se de um “projeto inovador a nível nacional”, que vem ao encontro do “trabalho de educação ambiental que o concelho está a fazer há alguns anos”.

“Com a introdução 13.500 kits de compostagem pretendemos alterar os hábitos dos vianenses, procurando integrar-nos nas grandes metas ambientais do país e da União Europeia de redução da deposição de resíduos em aterro sanitário”, sustentou o autarca.

José Maria Costa lembrou que, “hoje, cada vez mais os resíduos são reutilizáveis” e que, neste caso, “poderão ser utilizados como fertilizante e ser devolvidos à natureza”.

O autarca realçou também a componente social do projeto, referindo que, “na área urbana do concelho, a poupança que for alcançada com valorização dos resíduos orgânicos, reverterá a favor de instituições de solidariedade social”.

Os ‘kits’ de compostagem do “Viana Abraça” vão começar, esta semana, a ser distribuídos por cinco elementos dos SMSBVC na freguesia de Alvarães, mas os interessados podem inscrever-se na plataforma informática ‘online’, criada para o efeito.

Redes Sociais

Mais de 40.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!