Altominho.tv

Altominho TV nomeada pelo quinto ano consecutivo para Prémio de Ciberjornalismo

A Altominho TV está nomeada, pelo quinto ano consecutivo, para o prémio do Observatório de Ciberjornalismo (ObCiber), na categoria de ciberjornalismo de proximidade.

A reportagem “Mãe e filha mantêm tradição da transumância em Castro Laboreiro“, da autoria da jornalista Andreia Ferreira e do repórter de imagem Alexandre Ferreira, é a nomeada.

Na mesma categoria está ainda nomeado o trabalho “Vivem como imigrantes ilegais no país onde nasceram, Portugal. Mandaram-me para Angola, mas eu não conheço aquele país, nunca saí daqui” e “Porto Brandão” do Mensagem de Lisboa.

Depois das escolhas do júri, é agora a vez do público reconhecer os trabalhos que, em cada categoria, considera como os melhores de 2023.

Os vencedores serão conhecidos a 28 de novembro e a votação do público está a decorrer até 26 de novembro no site do Obciber.

Os Prémios Obciber pretendem reconhecer os trabalhos jornalísticos produzidos em Portugal na área do ciberjornalismo e são atribuídos em várias categorias.

Na categoria de ciberjornalismo de proximidade, a Altominho TV foi nomeada em 2022, com a reportagem “Sandra, a pastora que encontrou a felicidade na serra“, venceu em 2021 com “Pandemia aos olhos dos idosos” , em 2020 com “Escola de Arcos de Valdevez educa cães para ajudar quem precisa” tendo arrecadado também nesse ano o prémio do público com a reportagem “Aos 88 anos, Manuel Barbosa é um dos poucos moleiros do Alto Minho” e em 2019 vence o prémio do público com a reportagem “Os últimos brandeiros de Val de Poldros“.

VOTE AQUI: Link Direto