Altominho.tv

Arcos de Valdevez concedeu apoios e incentivos à aquisição, construção e reabilitação de habitação a 25 famílias jovens

O Município de Arcos de Valdevez já concedeu apoios e incentivos à aquisição, construção e reabilitação de habitação a 25 famílias jovens arcuenses, deu hoje nota a autarquia.

Também já foi aprovado o Regulamento Programa “Renda Acessível em Valdevez – RAV”.

No âmbito da Estratégia Local de Habitação, a autarquia disponibiliza um conjunto de apoios e incentivos à habitação, ao nível da aquisição, construção e reabilitação de habitação própria permanente por parte dos jovens, ao nível da recuperação habitacional, ao nível da melhoria do conforto habitacional de extratos sociais desfavorecidos e ao nível do apoio ao arrendamento a preços reduzidos.

Na habitação jovem, os apoios e incentivos consistem na atribuição de benefícios pela via da isenção ou redução de impostos e taxas municipais para a aquisição, construção e reabilitação de habitação própria permanente no concelho, no âmbito do Regulamento Programa “HabitArcos”.

O novo regime alarga para os 40 anos a idade limite dos jovens. A autarquia já beneficiou até ao momento um total de 25 jovens famílias arcuenses.

A autarquia também já aprovou o Regulamento Programa “Renda Acessível em Valdevez – RAV”, na sequência do período de consulta pública, submetido, entretanto para aprovação à próxima reunião da Assembleia Municipal.

Com o Regulamento Programa “Renda Acessível em Valdevez – RAV” o Município pretende “apoiar as famílias, nomeadamente as jovens, subsidiando a renda da sua habitação própria permanente, procurando facilitar e aumentar o acesso a habitação com rendas acessíveis, em regime de contrato de arrendamento e de subarrendamento”.

O Município “está também a ultimar os projetos para a construção e aquisição de habitação a custos acessíveis para agregados familiares com dificuldades”.

A aposta do Município no reforço das políticas de habitação no concelho, “tem em consideração o impacto das condições de habitação, na melhoria da qualidade de vida das pessoas, a fixação e a atração de pessoas, nomeadamente os mais jovens, bem como o reforço da coesão social e da competitividade em Arcos de Valdevez”.