Altominho.tv

PSP detém grupo associado a assaltos no Norte e apreende 11 mil euros e armas

A PSP deteve cinco alegados assaltantes que operavam em quatro distritos do Norte e apreendeu-lhes mais de 11 mil euros, armas, centenas de maços de tabaco, e até boletins de apostas mútuas, anunciou hoje fonte policial.

A operação foi desenvolvida no dia de terça-feira e “visou indivíduos que de forma organizada se dedicavam à prática dos crimes de roubo, furto de veículos e furto qualificado em estabelecimentos de restauração e postos de abastecimento de combustível”, neste caso tendo por alvo máquinas de venda automática, indica o Comando Metropolitano do Porto da PSP.

Os crimes foram cometidos na Área Metropolitana do Porto, assim como nos distritos de Aveiro, Braga e Viana do Castelo.

A investigação, a cargo da Divisão de Investigação Criminal da PSP do Porto, culminou, além das cinco detenções, em 15 buscas domiciliárias.

Acrescenta a Polícia, sobre os detidos, que são três homens e duas mulheres, com idades entre os 19 anos e 69 anos.

Foram também apreendidas arma de fogo (espingarda de caça), um bastão extensível, uma soqueira, 11.900 euros em dinheiro, 450 maços de tabaco bem como outros produtos tabágicos, 492 boletins de apostas mútuas, vulgo “raspadinhas”, computadores e telemóveis, peças de vestuário e calçado utilizado nos ilícitos em investigação e ferramenta utilizada na destruição dos elementos de segurança dos estabelecimentos (marretas, cintas e ganchos de arrasto), entre outros artigos, relata a PSP.

Assinala ainda o comunicado serem os detidos “suspeitos da prática de cerca de duas dezenas de furtos”, em estabelecimentos como “cafés, pastelarias, restaurantes e postos de abastecimento de combustível”, de onde roubavam as “máquinas de venda automática, entre outros bens”, sempre com o “recurso a veículos furtados”.

A operação desenvolvida pela Divisão de Investigação Criminal contou com a colaboração do Destacamento da Unidade Especial de Polícia, de equipas de Intervenção Rápida da 1.ª e 2.ª Divisões Policiais do Comando Metropolitano do Porto e teve o apoio da GNR na sua área de jurisdição, acrescenta.

Os detidos, adianta a PSP, são levados ainda hoje às autoridades judiciárias para fixação das medidas de coação tidas por convenientes.