Altominho.tv

Galiza coloca em confinamento 60 municípios durante um mês

A região da Galiza permanecerá isolada até final de janeiro, por causa da pandemia de covid-19, principalmente para restringir a mobilidade com o norte de Portugal, em particular com as cidades fronteiriças de Verín e Tui.

O governo regional da Galiza decidiu confinar 60 municípios da região. A medida entrou em vigor na sexta-feira, e inclui o encerramento de atividades não essenciais, como a restauração e similares.

A medida de restrição de mobilidade, que está em vigor, deveria ser suspensa na segunda-feira, mas o conselheiro regional de Saúde, Julio García Comesaña, informou a prorrogação do seu prazo, alegando o aumento de casos de contaminação com o novo coronavírus.

A decisão foi tomada após uma reunião do subcomité clínico para o combate à pandemia, em que o governo regional concordou em endurecer as restrições para a crise sanitária.

O presidente do executivo regional, Alberto Núnez Feijóo, anunciou que durante um mês as medidas de limitação da circulação de pessoas vão afetar um total de 60 municípios, onde vive cerca de 60% da população, incluindo sete cidades e os arredores, bem como 17 localidades mais pequenas com taxas elevadas de infetados pela pandemia de covid-19.

Feijóo assegurou que se trata de uma decisão “difícil” que se manterá em vigor durante um mês, embora durante esse tempo possa ser revista, e que são medidas para “o bem comum” da população galega, tendo em conta a “situação preocupante” da evolução da pandemia.

No resto da Galiza, que não terá estas restrições reforçadas, haverá também limitações à entrada nos centros comerciais, bem como nos transportes públicos não escolares, onde se limita a ocupação a apenas 50 % dos lugares, em termos gerais.