Altominho.tv

Construção de centro de saúde de 1,5 ME em Viana do Castelo começa em junho

A construção do novo centro de saúde da freguesia da Meadela, em Viana do Castelo, orçado em mais de 1,5 milhões de euros, deverá começar até ao final do primeiro semestre de 2021, divulgou hoje a autarquia.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião camarária que aprovou, por unanimidade, um protocolo entre a autarquia e a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) para a execução da empreitada, o vereador com o pelouro da promoção da saúde, Ricardo Rego, explicou que àquele montante acrescem cerca de 200 mil euros para os arranjos exteriores.

Ricardo Rego adiantou que, ao abrigo do protocolo hoje aprovado, a ULSAM fica responsável pela elaboração do projeto e a Câmara de Viana do Castelo pela execução da empreitada da nova Unidade de Cuidados de Saúde Primário.

O investimento vai ser candidatado a fundos comunitários, “sendo que o município assume a componente nacional e os arranjos exteriores”. “É um equipamento há muito reclamado pela população que agora vai ser uma realidade”, sublinhou.

Segundo Ricardo Rego, a nova unidade, de “última geração, em termos arquitetónicos, irá dar resposta aos condicionalismos criados pela pandemia de covid-19”. “Será uma unidade de saúde de última geração, dotada de todos os funcionalismos necessários para responder aos condicionalismos da nova realidade causada pela pandemia de covid-19, servindo com toda a segurança a população da Meadela e das freguesias limítrofes”, especificou.

O responsável apontou para “o segundo trimestre de 2021 a abertura do concurso público” e, “se todos os trâmites legais correrem como o previsto, o início da obra antes do próximo verão”.

A construção daquele centro de saúde, prevista no plano de atividades e orçamento para 2020, foi aprovada pela ULSAM, sendo que a autarquia expropriou, por utilidade pública, o terreno necessário à construção, na Praça Minho-Lima, na Meadela.

Em fevereiro, a Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje por unanimidade a Declaração de Utilidade Pública (DUP) do terreno para a construção da nova USF.

A atual extensão de saúde da Meadela funciona num espaço pertencente à Casa do Povo, “edifício desqualificado e sem as desejáveis condições de funcionamento, nomeadamente ao nível das acessibilidades a pessoas com mobilidade reduzida, para um equipamento de saúde moderno, bem como à crescente densidade populacional, a qual se tem consolidado nas últimas décadas”.

A construção da Unidade de Saúde Familiar da Meadela “é considerada absolutamente estruturante e indispensável à rede de equipamentos de saúde no concelho”.

“A malha urbana da cidade de Viana do Castelo, com 29,7 quilómetros quadrados, é constituída por cinco freguesias, Areosa, Darque, Meadela, Monserrate e Santa Maria Maior, com uma população residente total de 38.045, mais 4,1% do que no ano de 2001”, especifica o protocolo hoje aprovado.

A ULSAM é constituída por dois hospitais: o de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e o Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, para além de 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, servindo uma população residente superior a 244 mil pessoas dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo, e algumas populações vizinhas do distrito de Braga.