Altominho.tv
CM VIANA DO CASTELO

Autarcas apresentam projeto piloto de revitalização económica do comércio, restauração e hotelaria

Os autarcas do distrito de Viana do Castelo apresentaram à ministra da Coesão Territorial um projeto piloto de revitalização económica para os setores do comércio, restauração e hotelaria, afetados com o encerramento das fronteiras no Alto Minho.

Em comunicado, o presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, José Maria Costa adiantou que o projeto foi apresentado numa reunião, na segunda-feira, em Viana do Castelo, entre os autarcas da região, a ministra Ana Abrunhosa e que contou também com a presença  dos secretários de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional da Valorização do Interior, do presidente da CCRD-Norte e dos vogais da Autoridade de Gestão do Norte 2020.

Durante o encontro, José Maria Costa fez uma apresentação da região, fazendo um enquadramento económico, social e territorial do Alto Minho, identificando as principais prioridades consensualizadas pelos autarcas do Alto Minho para a reprogramação em curso, apresentando ainda os contributos da comunidade para o próximo ciclo do Portugal 2030.

Na sessão, os autarcas presentes “identificaram a cooperação transfronteiriça com a Galiza como uma das principais ações, atendendo ao grande interface económico e social existente nas populações em redor do Rio Minho, mas defenderam sobretudo a abertura urgente das fronteiras não só para a passagem dos trabalhadores transfronteiriços, mas para apoiar todo o tecido económico, nomeadamente a restauração, o comércio e a hotelaria, cujo motor é a população daquela região vizinha”, lê-se na nota enviada à imprensa.

A ministra da Coesão Territorial reconheceu que “a CIM do Alto Minho é uma das comunidades que mais contribui para os atuais níveis de execução no Programa Operacional do Norte e Portugal 2020, estando neste momento em curso um vasto conjunto de intervenções do Pacto de Desenvolvimento e Coesão Territorial, bem como na reabilitação urbana e na infraestruturação de saneamento básico”.

Para os governantes, “o Alto Minho tem sido bom exemplo não só na qualidade dos projetos, mas também na capacidade de execução, nomeadamente nas parcerias que tem desenvolvido com a administração central, como é o caso da requalificação das escolas”.

No final da reunião, ficou o compromisso de agendamento de um novo encontro entre autarcas e a Ministra para ser efetuado um balanço das ações e atividades que serão entretanto implementadas.