Altominho.tv

Câmara de Paredes de Coura aprova novas medidas preventivas à Covid-19

A Câmara de Paredes de Coura emitiu um comunicado a dar nota de novas medidas preventivas de contenção à propagação da Covid-19.

De acordo com o comunicado, vão ser implementadas medidas adicionais ao despacho que tinha sido emitido no dia 10 de março e que já determinava a adoção de várias medidas preventivas e de contenção da infeção por Covid-19. A autarquia apresentou um conjunto de medidas que promovem uma maior solidariedade para com a população mais fragilizada, no sentido de apoiar a ULSAM e a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Paredes de Coura.

Segundo o município, foram aprovados a cedência de dois equipamentos municipais com 45 camas ao Centro de Saúde de Paredes de Coura para utilização por parte dos profissionais de saúde e o apoio à aquisição de material de proteção individual para os profissionais de saúde e material desinfetante para as instalações da USF.

A Câmara Municipal disponibiliza-se também a fornecer refeições gratuitas às entidades de saúde, bombeiros, GNR, forças de segurança, proteção civil ou equivalentes, e, em articulação com as juntas de freguesia, vai apoiar idosos, doentes crónicos ou com especial vulnerabilidade e sem retaguarda familiar que necessitem de apoio no acesso a bens de primeira necessidade, nomeadamente, medicamentos, alimentos, água, entre outros.

Todos os residentes no concelho vão ainda poder aceder gratuitamente a uma plataforma digital para esclarecimento de dúvidas de saúde, no âmbito de uma parceria com a Escola de Medicina da Universidade do Minho.

A plataforma digital P5 “permite o esclarecimento de dúvidas de saúde ao nível da prevenção, orientação e pode inclusive servir de pré-triagem à infeção por Covid-19, antes do recurso à linha oficial do SNS24”. Segundo a autarquia, “este projeto é único ao nível da União Europeia e, em todo o mundo, apenas é partilhado por mais dois países”.

Tendo em conta que a utilização dos equipamentos partilhados promove a disseminação do vírus, a autarquia decidiu ainda interditar a utilização de todos os parques e jardins infantis, equipamentos públicos de recreio ou lazer, designadamente, escorregas, baloiços, circuito de minigolfe, entre outros de igual natureza, e encerrar todos os equipamentos púbicos de manutenção física e polidesportivos.

A suspensão do pagamento dos parquímetros, o encerramento do parque de estacionamento subterrâneo do Largo 5 de Outubro e a isenção de pagamento do parque de estacionamento subterrâneo do Largo Hintze Ribeiro, recomendando também o encerramento de parques infantis ou equipamentos similares pertencentes às juntas de freguesia e IPSS do concelho, são outras das medidas anunciadas. O espaço público vai também ser desinfetado, sempre que for detetado risco e por indicação da Delegação de Saúde.

“Estamos a fazer tudo o que podemos para combater este surto. Temos de nos manter unidos e encontrar esperança no meio destes dias sombrios. O que temos de fazer em primeiro lugar é conter esta infeção para evitar que os serviços de saúde entrem em rutura”, explicou o presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira, reforçando que “o mais importante é travar a progressão do vírus”.

O autarca reforça a ideia que “não devemos entrar em pânico”. “Sei que todos temos medos e receios, mas coragem não é ausência de medo. Coragem é trabalharmos em prol do bem comum”, concluiu.

A município refere que estas medidas “têm efeito imediatos e serão reavaliadas de acordo com a evolução da situação e as orientações das autoridades e da Direção Geral de Saúde”.

Notícia atualizada às 11h30