Altominho.tv

Trabalhadores de cantinas de prisões do Norte em greve por pagamento de horas extra

Os trabalhadores das cantinas dos estabelecimentos prisionais de Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real vão fazer greve no dia 07 de fevereiro para exigir o pagamento do trabalho suplementar e categorias profissionais, informou hoje o sindicato.

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte acusou a empresa “Uniself, de explorar os trabalhadores do serviço de refeições das prisões e de não respeitar os direitos dos trabalhadores”.

Em causa, aponta, “está o pagamento de trabalho suplementar em dívida, reclamado por diversas vezes entre maio e novembro de 2019, e a reclassificação das categorias profissionais de cozinheiro, motorista, e das empregadas de refeitório”.

Segundo aquela estrutura sindical os trabalhadores exigem ainda a “atribuição de um subsídio de risco igual aos dos professores que trabalham nas prisões, no valor de 170 euros mensais, e      um aumento salarial de 90 euros para todos os trabalhadores”.

“A empresa paga salários muitos baixos e mantém condições de trabalho inaceitáveis. O sindicato solicitou uma reunião à empresa, mas esta nem se dignou a responder”, acrescenta a nota.

A paralisação anunciada para o dia 07 de fevereiro abrange “os estabelecimentos prisionais dos distritos de Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real, bem como os que trabalham em cantinas e cozinhas que confecionam refeições para as mesmas prisões”.

A Lusa questionou a Uniself, mas não obteve resposta até ao momento.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.