Altominho.tv

Proteção Civil alerta para agravamento do estado do tempo nas próximas horas

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou esta quinta-feira para um agravamento das condições meteorológicas, com precipitação persistente, trovoada, vento forte e agitação marítima previstas para as próximas 48 horas.

Num aviso à população, a Proteção Civil adianta que, de acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se períodos de chuva ou aguaceiros, que poderão ser de granizo e acompanhados de trovoada.

A previsão aponta também para vento forte do quadrante oeste com rajadas até 85 km/h no Norte e Centro e até 95 km/h nas terras altas, podendo chegar até 110 km/h nos pontos mais altos da Serra da Estrela.

A ANEPC adianta que está prevista queda de neve acima de 1000/1200 metros de altitude, podendo acumular entre 5 e 10 cm nas regiões norte e centro, descendo a cota temporariamente para 800 metros no extremo norte, onde poderá acumular 10 cm (por exemplo, em Montalegre e no Gerês).

De acordo com o IPMA, o distrito de Viana do Castelo vai estar sob aviso vermelho, prevendo-se ondas de noroeste com sete a oito metros, podendo atingir 15 metros de altura máxima ao final do dia de sexta-feira. A partir das 06h00 de quinta-feira, o Alto Minho passará a estar sob aviso laranja, devido à previsão de ondas de noroeste com cinco a sete metros, podendo atingir 14 metros de altura máxima.

Face a estas previsões meteorológicas, a Proteção Civil alerta para a possibilidade de piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo e cheias rápidas em meio urbano por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem.

Segundo as autoridades, podem ainda ocorrer inundações por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis, inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, danos em estruturas montadas ou suspensas e dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente em períodos de preia-mar, que podem causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis, alertando ainda para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, possíveis acidentes na orla costeira e fenómenos geomorfológicos.

Como medidas preventivas, a ANEPC aconselha a garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas, a adotar uma condução defensiva, a não atravessar zonas inundadas e a proceder à colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve.

Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas, ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas e na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas e não praticar atividades relacionadas com o mar são outros conselhos da Proteção Civil para a população.

1 comentário

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.