Altominho.tv

Funcionário que morreu afogado em Arcos de Valdevez sem colete salva vidas

O funcionário da Câmara de Arcos de Valdevez que hoje morreu afogado quando procedia a trabalhos de limpeza no rio Vez, não estava equipado com colete salva vidas, disse à Lusa o comandante dos bombeiros locais.

Segundo Filipe Guimarães, o homem de 57 anos “não sabia nadar” e integrava a “brigada de cantoneiros da câmara municipal.

Na altura do acidente “procedia à limpeza de uma pesqueira situada na praia fluvial da Valeta”, sendo que “também não usava linha de vida”, um equipamento de segurança no trabalho.

“As calças com linha refletora e botas eram as peças do fardamento que usava”, especificou.

A Lusa contactou o presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, mas ainda sem sucesso.

Anteriormente, à Lusa, o comandante dos bombeiros voluntários daquele concelho do Alto Minho adiantou que “os colegas da vítima aperceberam-se que tinha caído, atiram-se ao rio mas não o conseguiram localizar, porque as águas estavam muito turvas devido aos trabalhos de limpeza em curso”.

De acordo com Filipe Guimarães, o homem, natural da freguesia de Rio Frio trabalhava para a autarquia “há muitos anos”.

O alerta foi dado cerca das 09:57.

Ao local compareceram 11 operacionais e quatro viaturas dos bombeiros, ambulância de Suporte Imediato de Vida e a GNR.

Fonte: Lusa

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com