Altominho.tv

Paisagem de monte em Viana inspira peça que abre festival de arte em espaço rural

A paisagem que se avista do alto do monte de Deocriste, Viana do Castelo, inspirou a peça do arquiteto João Mendes Ribeiro a inaugurar no arranque da edição 2018 do Festival de Arte Pública em espaço rural, no domingo às 12h00.

O Festival, lançado em 2017 pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, vai levar arte e cultura aos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo, como a Sistelo, aldeia classificada como monumento nacional, em Arcos de Valdevez, ou à Porta de Lamas de Mouro, no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG), em Melgaço.

A edição 2018 do Desencaminharte começa este domingo em Viana do Castelo.

A capela de Nossa Senhora do Crasto, do século XVI, situada no cimo daquele monte, na freguesia de Deocriste e que servia de ponto de referência aos pescadores, no acesso ao porto mar passará a ser local de contemplação, em sentido inverso, “de terra para o mar”.

A instalação artística de João Mendes Ribeiro, explicou a organização do evento, “reconverte o local que antes servia de referência aos pescadores, em alto mar, e transformando-o agora num ponto de vista”.

O projeto coloca em destaque “as ‘namoradeiras’, bancos que vão permitir a fruição da paisagem a partir da Capela de Nossa Senhora do Crasto, promovendo a contemplação, numa relação privilegiada com a paisagem envolvente”.

A instalação do arquiteto de Coimbra propõe “a reorganização do terreiro a partir da reutilização de objetos preexistentes, como os bancos, equipamentos de iluminação e haste da bandeira, melhorando as condições de fruição do monumento e do terreiro, promovendo igualmente a criação artística”.

Na obra “está ainda inscrito um excerto de um poema de Sophia de Mello Breyner, sobre a analogia entre o lugar e a poesia, e em particular, sobre ligação entre a terra e o mar”.

A capela da Nossa Senhora do Crasto, utilizada apenas em algumas celebrações, vai abrir portas, para a celebração de uma missa que assinalará a inauguração da instalação artística e o arranque do Desencaminharte 2018.

No domingo às 15h00 será ainda inaugurada a instalação de Gabriela Albergaria, no Parque de Lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira.

A organização da edição deste ano está a cargo do Coletivo HODOS, grupo constituído pelas equipas FAHR 021.3, depA e Still Urban Design, com o objetivo de valorizar os percursos pedestres em Portugal, afirmando-os como elementos de integração ou dissociação na paisagem.

O HODOS pretende assim reformular a experiência da caminhada com recurso à criação de peças de arte e arquitetura.

Para aquele coletivo estas “intervenções artísticas são ferramentas que permitem conhecer e valorizar o território do Alto Minho”, tendo sido pedido aos artistas que interpretassem o conceito de ‘leitor de paisagem’.

Em 2018, nas artes plásticas estão nomes como Fernanda Fragateiro, Gabriela Albergaria, Miguel Seabra, Dalila Gonçalves e André Banha e, na área da arquitetura, estão a depA Architects, Barão-Hutter, João Mendes Ribeiro, Still Urban Design, FAHR 021.3 e Pablo Pita.

Estas intervenções de arte pública serão permanentes pelo que vão passar a ser parte integrante do local onde estão a ser colocadas.

A capela de Nossa Senhora do Crasto, em Viana do Castelo, o Parque de Lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira, Sistelo, em Arcos de Valdevez, o Castro de São Caetano, em Longos Vales, em Monção, o Mosteiro de Sanfins de Friestas, em Valença, a Porta de Lamas de Mouro, em Melgaço, o Caminho das Piçarras, na freguesia de Romarigães, Paredes de Coura, Lanhelas, Caminha, no Choupal em Ponte da Barca e ainda no Miradouro dos Socalcos em Labrujó e Rendufe, Ponte de Lima são os dez locais onde estas obras estão a ser instaladas e onde vão permanecer definitivamente.

As inaugurações das dez instalações artísticas do Desencaminharte decorrem até meados do mês de dezembro.

Este é um projeto cofinanciado pelo programa Norte 2020 – Programa Operacional Regional do Norte.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!