Altominho.tv

Viana recebe pela primeira vez Festival Transfronteiriço de Teatro Amador

Viana do Castelo vai receber, pela primeira vez, entre os dias 21 e 23, o Festival Transfronteiriço que vai juntar cerca de 50 atores amadores do Alto Minho, da Galiza e de Castela Leão.

O programa do festival, hoje apresentado em conferência de imprensa no teatro municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, pelo Teatro do Noroeste-CDV, inclui “a apresentação de três leituras encenadas e de três espetáculos de teatro nos três idiomas das regiões que integram a organização: português, galego e castelhano”.

Com três edições por cada região membro, o Festival Transfronteiriço é promovido pela PLATTA – Plataforma Transfronteiriça de Teatro Amador, criada há oito anos para “fomentar o diálogo do teatro amador transregional e transnacional como uma realidade dentro do espaço cultural nacional e europeu”.

A primeira edição decorreu, em março, em Castela e Leão, em junho, na Galiza e, entre os dias 21 e 23, será organizado, pela primeira vez, na capital do Alto Minho, através da TEIA – Teatro Em Iniciativa Associativa, “uma rede cultural dinamizada pelo projeto Comunidade do Teatro do Noroeste – CDV composta por 23 entidades culturais da região”.

Em dezembro de 2017, a TEIA formalizou a adesão à PLATTA, juntando-se à FEGATEA – Federação Galega de Teatro Amador, pela Erregueté – Revista Galega de Teatro, pela Federação de Grupos Amadores de Teatro Castela e Leão.

Na apresentação do Festival Transfronteiriço de Viana do Castelo, o diretor artístico do Teatro do Noroeste-CDV, Ricardo Simões disse “esperar” que esta iniciativa “tenha continuidade e passe a integrar a programação regular” da companhia profissional de Viana do Castelo.

Destacou que o programa deste ano integra “três comédias”, as leituras encenadas em português, castelhano e galego e iniciativas internas destinadas aos membros da PLATTA.

Já Chelo Pampillón, presidente da FEGATEA, realçou a importância deste evento, considerando que o “teatro serve de veículo para um intercâmbio de vidas e experiências”.

A peça Chicago Killers, pelo grupo Atrezo Teatro, de Vigo, com texto de Jessica Roade e encenação de Chelo Pampillón, é a primeira a ser apresentada, no dia 21, às 21h30, no Café Concerto do teatro municipal Sá de Miranda.

No dia 22, também às 21h30, na sala principal daquele teatro, é a vez do grupo castelhano Fénix Teatro, de Zamora, apresentar Mamaá, de Jordi Sánchez e Pep Antón Gomez, com encenação de Rafael Gonzalez.

No último dia, às 11h00, são apresentadas três leituras encenadas da obra “Fíos”, de Ernesto Is, em galego, castelhano e português.

Para as 17h00, o Teatro Amador de Lanheses, dinamizado pela Junta de Freguesia de Lanheses, sobe ao placo da sala principal do teatro Sá de Miranda com “A Farsa do Mestre Patelino”, encenada de Carla Magalhães.

Todas as iniciativas têm entrada livre.

Redes Sociais

Mais de 50.000 pessoas acompanham a Altominho.tv nas principais redes sociais. Junte-se à nossa comunidade no Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.
Acompanhe-nos nesta viagem pelo Alto Minho!