Altominho.tv

Esperados 2.000 participantes na 1.ª edição do “Monção e Melgaço Granfondo Cycling”

A organização do “Monção e Melgaço-Origem do Alvarinho Granfondo Cycling” estimou hoje em cerca de 2.000 os participantes na primeira edição daquele evento ciclístico, dia 23 setembro de 2018, sendo que “entre 800 a 1.000 serão oriundos da Galiza”.

“Temos indicadores muito positivos que nos permitem prever para a primeira edição uma participação de cerca de 2.000 pessoas. A localização geográfica, a beleza daquele território e a proximidade com a Galiza são alguns desses indicadores”, disse hoje à agência Lusa o antigo ciclista Manuel Zeferino.

O responsável, que falava a propósito da apresentação da prova, hoje em Melgaço, destacou, “entre outras grandes figuras do ciclismo mundial”, a participação do campeão do mundo de estrada, Rui Costa, e do espanhol Alberto Contador.

“Vamos contar com presença dos galegos Óscar Pereiro, que venceu a ‘tour’ de França, Álvaro Pino, que conquistou a Volta a Espanha. Marco Chagas e Joaquim Andrade são as grandes figuras do ciclismo português que também já confirmaram a presença”, adiantou.

A primeira edição do “Monção e Melgaço-Origem do Alvarinho Granfondo Cycling” é aberta a profissionais, amadores e sociedade civil e tem “uma forte componente turística e de lazer”.
“Daí o empenho das câmaras de Monção e Melgaço e da Comissão dos Vinhos Verdes já que a prova vai permitir promover a origem do Alvarinho”, explicou Manuel Zeferino.

A apresentação da prova decorreu no auditório da Escola Superior de Desporto e Lazer (ESDL), no monte do Prado, em Melgaço, com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e dos presidentes das câmaras de Monção, António Barbosa, e de Melgaço, Manoel Batista.

Contactado pela Lusa, o autarca social-democrata de Monção, António Barbosa, disse que a escolha dos dois municípios para a realização da prova representa “o reconhecimento de um território de excelência e da imagem do vinho Alvarinho”.

“Pela dimensão que tem e pelo número de participantes esperados temos certeza de que vai ser um sucesso”, sublinhou António Barbosa.

Também o presidente da Câmara de Melgaço, Manoel Batista (PS), sublinhou que “o turismo é uma prioridade para o município que apostará em todas as atividades geradoras de visitantes”, acrescentando que a prova “será, com toda a certeza, um evento de grande promoção para o território e para o seu ex-líbris, o Alvarinho”.

“Esta prova, que abraçamos desde a primeira hora, é mais uma das nossas apostas para atrair visitantes ao nosso município. Melgaço é um destino de natureza por excelência, com características geográficas e geológicas que lhe concedem uma posição de destaque na região Norte de Portugal”.

A prova que terá partida e chegada alternadamente em Monção e Melgaço, vai incluir um programa paralelo que inclui uma exposição de material de ciclismo e uma mostra de artesanato e produtos locais, entre outras iniciativas.

O “Monção e Melgaço – Origem do Alvarinho Granfondo Cycling” permite aos participantes a opção entre três distâncias: uma de minifondo com 60 quilómetros, a de mediofondo com 100 e, por último, o grandfondo com 145 quilómetros.

Manuel Zeferino realçou que a prova “implica custos avultados, estimados em 80 mil euros, sobretudo em segurança”.

As inscrições, com um custo de 30 euros para atletas federados e, de 35 euros, para não federados, abrem dia 29 de dezembro.