Altominho.tv

Bolsas europeias seguem em alta animadas com notícias da luta contra a covid-19

As bolsas europeias seguiam em alta, animadas com os máximos históricos conseguidos na segunda-feira em Wall Street, após notícias animadoras sobre a luta contra o novo coronavírus, que favoreceram setores como o transporte aéreo.

Os resultados definitivos da sessão indicam que os índices Nasdaq e S&P500 atingiram novos máximos históricos no fim da sessão, com o tecnológico a avançar 0,60%, para as 11.379,72 unidades, e o alargado 1,01%, para as 3.431,41.

Já o seletivo Dow Jones Industrial Average subiu 1,36%, para os 28.309,14 pontos.

Hoje, pelas 09:00, na Europa, o índice de referência Eurostoxx 600 avançava 0,62% para 373,16 pontos.

Londres avançava 0,56%, Milão 0,63%, Frankfurt 0,72%, Paris 0,83% e Madrid 1,02%.

Em Portugal, o PSI20 seguia em contraciclo com esta tendência e desvalorizava 0,15% para 4.422,12 pontos.

As bolsas asiáticas também iniciaram a sessão em alta, tendo a bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, fechado hoje a cair 0,36%, para 3.373,58 pontos e a bolsa de Tóquio encerrado a subir 1,35%, com o principal índice, o Nikkei, a cotar-se nos 23.296,77 pontos.

Os investidores estão animados com os progressos da vacina contra o coronavírus, depois de a farmacêutica Moderna ter anunciado que está perto de um acordo para fornecer pelo menos 80 milhões de doses de vacinas à União Europeia.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse também na segunda-feira que o tratamento baseado no plasma sanguíneo doado por pessoas que recuperaram da covid-19 será expandido a outros países, uma notícia que agradou também aos mercados.

O preço do petróleo Brent, de referência na Europa, seguia em alta e trocava-se a 45,3 dólares enquanto o euro se trocava a 1,181 dólares.

O chefe da diplomacia alemã, Heiko Maas, atual presidente do Conselho de Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), visita hoje Atenas e Ancara para abordar a escalada de tensão provocada pela exploração de gás no Mediterrâneo Oriental.

Segundo o porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, “é necessário que a Alemanha mantenha o diálogo com as duas partes”, porque “o objetivo é que Grécia e Turquia resolvam os seus diferendos diretamente uma com a outra”.

Heiko Maas vai reunir-se em Atenas com o homólogo grego, Nikos Dendias, e com o primeiro-ministro, Kyriakos Mitsotakis, e, em Ancara, com o homólogo turco, Mevlut Cavusoglu.