Altominho.tv
PIXABAY

Iniciada construção de ciclovia que liga Fortaleza de Valença ao centro urbano

A Câmara de Valença anunciou esta terça-feira que começou a ser construída uma ciclovia com 2800 metros, que ligará os principais pólos da cidade.

Segundo o município, a nova rede ciclável representa um investimento de 633 mil euros e deverá estar concluída até ao final de 2020.

O presidente da autarquia, Manuel Lopes, considera que “as cidades hoje têm de ser planificadas de forma diferente, têm de ser pensadas para proporcionar a maior qualidade de vida aos seus habitantes”.

“Valença quer melhor ambiente, mais qualidade de vida e menos CO2. O novo percurso ciclável ligará as Portas do Sol, na Fortaleza de Valença, ao Centro Coordenador de Transportes, à Estação dos Caminhos de Ferro e praça de táxis, ao Centro de Interpretação da Ecopista do Rio Minho e à Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE)”, informa o município.

A obra decorre no âmbito do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Valença e, segundo a Câmara Municipal, “vai criar um corredor ciclável, ligando o centro histórico com a área central da cidade e os principais pontos de fluxo de mobilidade da cidade”.

MUNICÍPIO DE VALENÇA

A autarquia adianta ainda que, no âmbito desta intervenção, está a ser requalificada a Avenida dos Combatentes da Grande Guerra (Av. Cristelo), em toda a sua extensão, desde a Avenida de Espanha até à Fortaleza. “A nova avenida, além do percurso ciclável, terá nova e melhor iluminação, um piso mais confortável e com melhor enquadramento urbanístico e arborização nova”, explicam.

Uma nova ponte pedonal e ciclável, com estrutura metálica, está também a ser construída na Ponte Seca, junto à ponte atual, “de modo a permitir a passagem do corredor ciclável”. Uma intervenção que, segundo o município, “resolverá um problema antigo da ligação da cidade à parte norte da ecopista do rio Minho”.

O objetivo da obra é “oferecer uma rede atrativa e segura de mobilidade urbana que incentive o uso de meios de transporte mais saudáveis e amigos do ambiente”, conclui a autarquia.

A obra a cargo da Câmara Municipal é financiada pelo programa Norte 2020.