Altominho.tv

CDS-PP questiona Governo sobre poluição de ribeiro em Ponte de Lima

O CDS-PP questionou o Ministério do Ambiente e Ação Climática sobre alegadas descargas no ribeiro de Crasto, na freguesia de Serdedelo, em Ponte de Lima, que causam “alteração da coloração do caudal e um cheiro nauseabundo, típico de saneamento”.

Numa pergunta dirigida ao ministro Matos Fernandes, a que a agência Lusa teve hoje acesso, o deputado do CDS-PP João Gonçalves Pereira quer saber que “ações de fiscalização foram feitas pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) no sentido de identificar eventuais descargas indevidas, quantas já foram identificadas e com que consequências”.

O deputado do CDS-PP quer ainda saber “se essas ações de fiscalização têm incluído as Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) daquela zona e se o ministro do Ambiente e Ação Climática pode confirmar que todas se encontram a funcionar em boas condições ou, pelo contrário, se estão subdimensionadas”.

O parlamentar sustenta a pergunta enviada ao Governo nas “denúncias” que o partido tem recebido “sobre descargas no ribeiro, vulgarmente chamado de Ribeiro de Crasto, com alteração da coloração do caudal associado a um cheiro nauseabundo, típico de saneamento”.

“Isto mesmo foi reportado pelo MOLIMA – Movimento para Defesa do Rio Lima, que terá alertado as autoridades competentes, nomeadamente a GNR”, refere o documento.