Altominho.tv

Paredes de Coura distribui por alunos ‘tablets’ e computadores com acesso à Internet

A Câmara de Paredes de Coura revelou hoje que já foram entregues 88 ‘tablets’ a alunos do 1.º ciclo e que até quarta-feira serão distribuídos 20 portáteis para estudantes dos outros ciclos de ensino, todo com acesso à Internet.

Contactada pela agência Lusa, a propósito do apoio daquela autarquia ao ensino à distância devido à pandemia da covid-19, a vereadora da Educação, Maria José Moreira, disse que “110 alunos do concelho manifestaram necessidade” desses recursos, mas assegurou que “qualquer aluno” que peça terá direito ao apoio do município, que, até ao momento, entre ‘tablets’, portáteis e ‘routers’, investiu cerca de 30 mil euros.

“Não há diferenciação nenhuma. Qualquer família que manifeste que, neste momento, não está a conseguir ter acesso ao ensino à distância tem direito ao equipamento. Há casos em que os alunos só precisam de acesso à Internet, outros só do computador”, reforçou a vereadora da Educação da Câmara de Paredes de Coura, no distrito de Viana do Castelo.

Desde 16 de março que todos os estabelecimentos de ensino estão encerrados, por decisão do Governo para tentar controlar a disseminação do novo coronavírus, que já infetou mais de 20.800 pessoas em Portugal.

Mais de dois milhões de crianças e jovens, desde as creches ao ensino superior, ficaram em casa e a maioria tem aulas à distância através de plataformas ‘online’ ou trocas de e-mails com os seus professores. 

A vereadora socialista adiantou que o levantamento das necessidades dos alunos do concelho foi feito pelo agrupamento de escolas.

“A distribuição [do equipamento] começou na sexta-feira, com a distribuição de 88 ‘tablets’ aos mais pequenos, e prolonga-se até quarta-feira, com a entrega dos 20 computadores portáteis a alunos dos outros níveis de ensino. O material está a ser entregue porta-a-porta para que os alunos não tenham de sair de casa. Todas as Juntas de Freguesia, em articulação com a Câmara, estão disponíveis para impressão de trabalhos ou fichas de exercícios, mediante marcação”, especificou.

Maria José Moreira adiantou que o município está a disponibilizar estes recursos em regime de empréstimo “até ao final do ano letivo”, acrescentando que a biblioteca municipal “está a disponibilizar livros, desde que o aluno contacte previamente o serviço”.

Já o vice-presidente da autarquia, Tiago Cunha, adiantou que o município, em parceria com as Juntas de Freguesia, distribuirá, pela população (9.200 habitantes), até 02 de maio 25.000 máscaras reutilizáveis (com certificado CITEVE), 10.000 máscaras cirúrgicas e álcool gel, num investimento previsto de 50 mil euros”.

“O investimento indicado apenas diz respeito às máscaras e álcool gel para distribuição comunitária, não inclui o investimento com a distribuição já feita – e que se manterá – em Equipamento de Proteção Individual (EPI), como é o caso das máscaras cirúrgicas, máscaras tipo FFP2, fatos, luvas, desinfetante, batas, viseiras, refeições, testes à covid-19, ao centro de saúde, aos bombeiros voluntários, GNR, lares e Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho. Não inclui também as zonas de acolhimentos que se encontram criadas e operacionais”, reforçou Tiago Cunha.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 165 mil mortos e infetou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Portugal regista 735 mortos associados à covid-19 em 20.863 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 02 de maio prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.