Altominho.tv

Arcos de Valdevez reclama criação de Centro para Pessoas com COVID Positivo a nível distrital

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez informou que “tem vindo a reclamar junto das Autoridades de Saúde a necessidade da criação de um “hospital de retaguarda” para pessoas com COVID positivo”.

Esta posição da autarquia “decorre do facto dos lares estarem a enfrentar muitas dificuldades, tais como o aumento de casos positivos entre utentes e funcionários, terem poucas condições para isolar os doentes infetados e disporem de poucos recursos humanos. Os lares de idosos não são unidades de saúde”.

Após reunião com os dez autarcas do Alto Minho e as Autoridades de Saúde e da Segurança Social, a Comissão Distrital de Proteção Civil ativou o Plano Distrital de Emergência, o que permite avançar com a criação de um centro para pessoas com COVID Positivo assintomáticas.

“O apelo e envolvimento da Câmara Municipal está a produzir resultados”, pode ler-se no comunicado enviado pela autarquia.

A mesma reforça a sua disponibilidade para colaborar na concretização deste centro ou outros espaços que irão dar resposta às necessidades sentidas ao nível da melhoria das condições de tratamento dos doentes, dos restantes utentes e profissionais dos lares.

O Município de Arcos de Valdevez tem preparadas 260 camas para receber pessoas com necessidades de quarentena, nomeadamente na antiga enfermaria do Centro de Saúde, no Pavilhão Municipal, no Centro Escutista e em duas unidades hoteleiras.