Altominho.tv

IP garante a Eixo Atlântico obras na Linha do Minho sem cancelamentos ou atrasos

A Infraestruturas de Portugal (IP) assegurou ao Eixo Atlântico não existir “qualquer anulação ou alteração” da empreitada de eletrificação da Linha do Minho, a concluir “durante o quarto trimestre de 2020”, informou hoje a associação transfronteiriça.

Em resposta escrita a um pedido de esclarecimento enviado em novembro pelo Eixo Atlântico, a IP especificou que, com a conclusão da segunda fase da intervenção na Linha do Minho, o “início da circulação ferroviária, em modo elétrico, será possível nos primeiros meses de 2021, ficando apenas dependente dos operadores ferroviários”.

Em novembro, a informação solicitada pelo Eixo Atlântico foi justificada com “informações que surgiram nos meios de comunicação portugueses relativas à suspensão ou atraso na execução da linha ferroviária do Minho e do último troço”, entre Viana do Castelo e Valença.

Na resposta hoje tornada pública pela organização criada há mais de 25 anos e que atualmente agrega 38 municípios portugueses e galegos, a IP acrescentou estarem em curso os trabalhos de implementação de sinalização eletrónica no troço que liga Nine, no distrito de Braga, a Viana do Castelo e entre a capital do Alto Minho e a cidade de Valença, na fronteira com a Galiza, “cuja colocação ao serviço se prevê que ocorra no primeiro trimestre de 2021”.

Já “os trabalhos de supressão de passagens de nível decorrerão até 31 de dezembro de 2023”, acrescenta.

Na informação prestada ao Eixo Atlântico, a IP destacou ter sido “já concretizada a primeira fase do projeto de modernização da Linha do Minho, com a entrada em serviço, a 15 de julho, da circulação ferroviária com tração elétrica no troço entre Nine e Viana do Castelo.

Em julho, na estação de caminhos-de-ferro da capital do Alto Minho, aquando da inauguração dessa empreitada num valor de 16 milhões de euros, o primeiro-ministro, António Costa, disse que a eletrificação do troço entre Viana do Castelo e Valença estaria concluída no segundo semestre de 2020.

A modernização da Linha do Minho foi anunciada em 2011, depois de afastada a possibilidade de encerramento da ligação ferroviária internacional entre a cidade do Porto e Vigo, na Galiza.

Além da eletrificação da Linha do Minho, o projeto de modernização da ligação internacional inclui supressão de passagens de nível, novas subestações, intervenções em túneis e pontes, e instalação de sistemas e telecomunicações sinalização, com um investimento global de 832 milhões de euros.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.