Hotel Meira recebe a tertúlia “fotografar o poder” com Alfredo Cunha e Rui Ochôa 

Dois dos grandes fotojornalistas da atualidade, estarão à conversa sobre a fotografia oficial de algumas das maiores figuras do Estado Português.

No próximo dia 21 de setembro, a partir das 21h00, o Hotel Meira irá promover a tertúlia “Fotografar o Poder”, com os fotojornalistas Alfredo Cunha e Rui Ochôa.

Inserida no contexto expositivo de Páscoa / Braga — 1996-2017 fotografias de Alfredo Cunha, em exibição no Hotel Meira até ao final do mês de setembro, esta tertúlia põe à conversa dois dos grandes fotojornalistas portugueses a propósito das suas experiências enquanto fotógrafos oficiais de algumas das maiores figuras do Estado Português.

Alfredo Cunha desenvolve trabalho como fotojornalista desde 1970, tendo passado por jornais como o O Século e por agências como a Agência Noticiosa Portuguesa, a Notícias de Portugal e a Lusa. Foi editor de fotografia no jornal Público, no Grupo Edipresse e no Jornal de Notícias, bem como diretor de fotografia na agência Global Imagens. Foi fotógrafo oficial do Presidente da República António Ramalho Eanes entre 1976 e 1978 e designado fotógrafo oficial de Mário Soares em 1985, cargo que exerceu até 1996.

Rui Ochôa foi diretor de fotografia do Jornal Expresso entre 1989 e 2008, tendo acumulado funções de repórter principal e editor no mesmo jornal. Fez a cobertura fotográfica de centenas de acontecimentos, como a queda do Muro de Berlim, a Revolução de Bucareste e a primeira Guerra do Golfo. Foi fotógrafo oficial de vários Primeiros-Ministros: Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Aníbal Cavaco Silva.

A exposição Páscoa / Braga — 1996-2017 fotografias de Alfredo Cunha no Hotel Meira surge no contexto de aproximação do Espaço à comunidade. Com um calendário de mostras coletivas de artistas locais, o Hotel tem procurado contribuir para a visibilidade de pintores, escultores, fotógrafos e desenhistas minhotos, bem como de temáticas tradicionais da Região, junto de novos públicos.

A entrada na tertúlia é livre.