Lançamento de novos rótulos de vinho marcam Feira do Alvarinho em Monção

O lançamento de novos rótulos de Alvarinho marcará a edição 2019 da Feira que Monção dedica a este vinho.

Nesta Feira vão participar 31 produtores, e, pela primeira vez, quer “transformar-se em Ecoevento nacional”, informou hoje a Câmara local.

Um rótulo Alvarinho que “estagia durante 18 meses em inox, sob borras finas” e outro cuja “vindima é efetuada manualmente para caixas de cerca 20 quilogramas e que, após a decantação, fica um mês a fermentar em cascos de carvalho americano e termina em inox a baixa temperatura”, são dos dois novos produtos que serão lançados na feira.

O certame vai decorrer entre sexta-feira e domingo, no Parque das Caldas.

Durante o evento, será ainda apresentada “uma edição de 1.500 garrafas de 1,5 litros de Alvarinho, cujas uvas são produzidas numa única parcela, em regime de produção integrada (agricultura amiga do ambiente), onde curiosamente existe um Carvalho Alvarinho (Quercus róbur) com mais de 300 anos”.

Outro Alvarinho que “fermenta e estagia em barricas de carvalho francês usadas de 400 litros, durante nove meses, ou um rótulo de homenagem ao patrono de uma das famílias produtoras, estagiado em casco de carvalho são outras das novidades vinícolas do evento.

Além das marcas dos 31 produtores de Alvarinho, os 80 ‘stands’ que integram a mostra serão ocupados por tasquinhas, restaurantes, artesãos, instituições e patrocinadores do evento, cujo programa inclui provas de vinho, degustação de produtos locais e animação musical. 

A Feira do Alvarinho de Monção abre portas na sexta-feira, pelas 10h30, promovida pela câmara local que, em colaboração com a Valorminho, sociedade que gere o aterro sanitário do Vale do Minho, implementará “a recolha seletiva das embalagens de cartão, plástico, metal e vidro, sendo distribuídos diversos ecopontos em locais estratégicos do recinto”.

Serão “distribuídas bolsas para a separação de resíduos e realizadas ações de sensibilização a todos os expositores, produtores de Alvarinho e restauração”.

“Todos os resíduos recicláveis serão convertidos em euros que reverterão, este ano, para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção.

Desta forma, a questão ambiental associa-se à componente solidária, erguendo, bem alto, a bandeira da inovação ambiental e social”, sustentou o município.

Segundo a autarquia, a Feira do Alvarinho de Monção “tem como finalidade reforçar a sua condição de instrumento estratégico para a promoção e comercialização daquele produto singular produzido em Monção e Melgaço, enaltecendo as suas características vinícolas ímpares e diferenciadoras e promovendo o estabelecimento de parcerias comerciais”.

Assume-se ainda como “espaço de divulgação da atividade empresarial e associativa da região e como uma montra para a dinamização do mundo rural através da apresentação, valorização e comercialização de produtos e artigos locais e regionais”. 

Fonte: Lusa

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com