Valença cria três faixas de contenção de incêndios florestais em áreas sensíveis

O município de Valença vai criar em junho três faixas de contenção de incêndios florestais, no âmbito do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), publicado em Diário da República.

O PMDFCI está “focado na prevenção, sobretudo dos aglomerados urbanos”, disse hoje à Lusa o presidente da Câmara de Valença, Jorge Mendes, destacando “a criação de faixas de contenção nas áreas mais sensíveis do concelho”.

Contactado a propósito da publicação do PMDFCI em Diário da República, o autarca adiantou que, “em junho, vão ser criadas três faixas de contenção de incêndios florestais, abrangendo as áreas mais sensíveis de cinco freguesias do concelho”.

Em comunicado, a autarquia explica que “serão alvo de intervenção todas as árvores pendentes para a rede viária, abrangendo as freguesias de Friestas e Gondomil e os limites de Sanfins”, mais concretamente desde o campo de futebol de Friestas até ao lugar de Laços, em Gondomil.

Entre o lugar de Fujacos, em Gondomil, e Cimo de Vila, em Boivão, “será criada uma faixa de contenção com 10 metros de largura, na estrada municipal e será estabelecida uma distância das copas das árvores de 10 metros”.

Já na freguesia de Cerdal vai ser “criada uma faixa de contenção, com 10 metros de largura, na estrada municipal que liga os lugares de Gondim e Gosende”, e será ainda “estabelecida uma distância das copas das árvores de 10 metros”, lê-se na nota da autarquia.

Segundo Jorge Mendes, o plano visa “desenvolver um sistema de deteção e vigilância articulado e eficaz e mobilizar rapidamente os meios de combate para extinguir os incêndios na sua fase inicial”.

O documento, que “segue as diretrizes do Plano Operacional Distrital, que por sua vez se apoia na Diretiva Operacional Nacional, pretende ainda diminuir o número de reacendimentos e evitar o risco para a população, seus bens e atividades”.

De acordo com o aviso publicado esta quarta-feira, o Plano Municipal da Defesa da Floresta contra Incêndios de Valença 2018-2027 foi sujeito a discussão pública e aprovação pelo executivo.

A assembleia municipal aprovou o documento em março.

Fonte: Lusa