Tradição pascal do “Lanço da Cruz” no rio Minho decorre na segunda-feira

A cruz vai atravessar o rio Minho, na segunda-feira, durante o compasso pascal transfronteiriço. O Lanço da Cruz, como é conhecida a tradição popular e religiosa que reúne minhotos e galegos, está previsto para as 17h00.

O Santuário da Senhora da Cabeça, na freguesia de Cristelo Côvo, em Valença, o Cais de Sobrado, em Tomiño, e o rio Minho são o palco da romaria galaico-minhota que decorre sempre na segunda-feira depois da Páscoa.

Ao entardecer, depois da visita pascal a Cristelo-Côvo, o pároco entra num barco de pesca e dirige-se até à margem espanhola onde dá a cruz a beijar. Entretanto os pescadores lançam as redes benzidas ao rio e todo o peixe que sair no lance é para o pároco.

Com o pároco português regressa, no barco, o pároco de Sobrado que dá a cruz a beijar aos peregrinos que aguardam junto ao rio, na margem portuguesa. Várias embarcações portuguesas e galegas acompanham este compasso pascal numa procissão fluvial nas águas do Minho.

Até à noite, os sons das gaitas de foles misturam-se com os das concertinas, das castanholas, o rufar dos bombos e tambores numa autêntica romaria galaico-minhota.

Na terça-feira, 23 de abril, decorre ainda a missa para os peregrinos da Galiza, celebrada em galego. Neste dia também, por tradição, os peregrinos desfrutam dos seus merendeiros nas sombras do parque comendo, sobretudo, o que sobrou do carneiro ou cabrito da Páscoa.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com