Investimento de 300 mil euros requalifica quartel dos bombeiros de Viana do Castelo

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo anunciou hoje o arranque, “em breve”, de uma intervenção de 300 mil euros na requalificação do Quartel dos Bombeiros Municipais, que será ampliado em 2020.

O autarca socialista, que falava durante a sessão solene comemorativa dos 239 anos dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, explicou que a requalificação a realizar este ano prevê, entre outros trabalhos, a “substituição das coberturas do edifício”.

Quanto às obras de ampliação do quartel, José Maria Costa adiantou que avançarão no próximo ano, justificando que o espaço, com 20 anos, “já não corresponde às realidades atuais”.

Os Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, com a designação original de Companhia da Bomba, foram fundados a 22 de março de 1780.

São o terceiro mais antigo corpo de bombeiros do país, logo a seguir aos Sapadores de Lisboa e Porto.

Na cerimónia, José Maria Costa anunciou ainda o arranque, no concelho, do programa ‘Aldeia Segura, Pessoas Seguras’ que o Governo lançou em 2018.

O autarca referiu que o concelho “tem identificados ” sete lugares ou freguesias com índice de perigosidade mais elevado” de incêndios florestais e que “nesses lugares ou freguesias vão ser criados locais de abrigo a utilizar pelas populações em situações de emergência”.

“Dois jovens bombeiros que tiveram a formação nesta área vão iniciar, nos próximos tempos, a identificação desses locais e a formação dos habitantes”, especificou.

O programa Aldeias Seguras e Pessoas Seguras procura garantir uma maior proteção das aldeias em caso de incêndio, incentivar a consciência coletiva de que a proteção é uma responsabilidade de todos, apoiar o poder local na promoção da segurança, implementar estratégias de proteção das localidades face a incêndios rurais e sensibilizar as populações para a adoção de práticas que minimizem o risco de incêndio.

José Maria Costa revelou que a autarquia pretende “lançar nova recruta” para formar 12 novos bombeiros para responder à “diminuição de recursos humanos ao serviço” da corporação que, “nos próximos anos vai ficar sem seis operacionais”.

Em dezembro de 2018, 12 novos bombeiros iniciaram a carreira no corpo municipal de Viana do Castelo, após terem concluído cerca de um ano de formação.

Os novos elementos, que iniciaram a carreira como bombeiros de terceira classe, tomaram posse numa sessão realizada em dezembro de 2018.

Os Bombeiros Municipais de Viana do Castelo contam com uma estrutura profissional constituída por mais de 50 operacionais.

Os Bombeiros Municipais “têm como função e objetivo principal o salvamento e proteção de pessoas e bens, tendo como área de atuação o Município de Viana do Castelo. No entanto, entram em campo sempre que solicitados pela estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil”.

A corporação dispõe de veículos de combate a incêndios, veículos tanque, um veículo autoescada com trinta metros, ambulâncias de socorro, viaturas de socorro e assistência estratégica, veículo de comando, um de apoio a mergulhadores, veículos de apoio diverso e bote de socorro e resgate.

Em termos de capacidade de intervenção, está preparado para incêndios, desobstrução e desencarceramento, matérias perigosas, salvamento em grande escala, ambiente subaquático e mergulho e ambientes de condições atmosféricas e anticorte.

Fonte: Lusa